Profile
Stuffs about me

"Sua aparência me lembra vendedoras de roupas da Opera, me lembra Vj’s da MTV, me lembra integrantes de bandas alternativas, mas meu coração prepalpita quando vejo um sorriso se projetando em seu rosto, vejo os pequeno músculo se movendo em perfeita sincronia, os dentes não são perfeitamente alinhados, como em comerciais de creme dental nos quais a falsidade emana; Ela é alta porém o casaco preto cujo a ponta passa da cintura torna-a menor; Sempre tão estilosa, tão diferente, tão Nova Iorque." Tatyana por Ana Júlia.



Dreams
All your life
You were only waiting for the moment to be free.





segunda-feira, 5 de julho de 2010 18:25

Eu realmente gostaria de acreditar que nunca houve um fim entre nós dois. Dois corpos que se ligavam a quilômetros de distância. Corpos que ao longo de uma caminhada até o coração um do outro nunca se cansaram. Eu realmente esperava mais de ti, não pensava que teus pensamentos iriam tão longe a ponto deu não poder mais ouvir as batidas de teu coração.

Não era necessária a tua partida prematura, se isto for mesmo coisa do destino vou continuar não acreditando nele. As palavras que eram minhas saem da tua boca como fogo, tu não és um dragão, nem um feiticeiro, tu és só um homem que roubou meu coração.

Dividimos sonhos, sortes e palavras; Frases incompletas que precisavam do para sempre para se completar. Dividi minha casa, minha cama e meu teto que eu tanto gostava de olhar enquanto pensava em ti. Tu me deste uma coisa pequena em troca. Três versos falando o quanto era importante nosso amor, mas, acho que você errou nesse ponto. Afinal nosso amor nunca existiu de verdade, ele sempre foi uma farsa, uma ilustração que fiz com todos os lápis que me dera da última vez que te vi. Isso é algo que veio de dentro de ti, algo que tu nem sonha que existe, só escreve, como eu.

Eu fui um desenho mal feito por um lápis sem ponta. Fui uma letra sem rima que fez sentido a nossa estória. Fui uma guria perdida que encontrou razão em cada parágrafo só para no final revelar que nunca houve amor algum entre as duas linhas paralelas que um dia se cruzaram.